A coleção de 30 peças, algumas das quais datam do século XVI, foi encontrada ao lado de um pedaço de carne.

Leiloeiros britânicos encontraram várias joias, no valor de 100.000 libras esterlinas e de até 500 anos de antiguidade, junto com um pedaço de carne no congelador de uma idosa falecida, em sua casa na cidade britânica de Uffington, informou o Daily Mail.

A colecionadora, cujo nome não foi revelado, morreu recentemente e seus netos chamaram especialistas para procurar por antiguidades, que sabiam que a mulher havia escondido em sua casa para depois vendê-las.

Como resultado, os leiloeiros encontraram uma coleção de 30 joias, das quais algumas peças datam do século XVI. Os espécimes mais importantes incluem um esmalte renascentista e o pingente de pedras preciosas “O pelicano em sua piedade”, no valor de 30.000 libras.

Além disso, os especialistas descobriram um pingente de safira e rubi italiano do século XVII, avaliado em 15.000 libras, além de vários anéis de ouro e prata, pulseiras, brincos e broches.

“Muitas pessoas dessa geração costumavam esconder objetos de valor em sua casa com o fim de cuidar deles”, disse a leiloeira Pippa Kidson-Trigg, acrescentando que o fato de as joias serem armazenadas no freezer não afetou a condição delas.

“A família não sabia exatamente o que ela tinha ou onde escondia os objetos. Mas eles sabiam que nos anos 1960 ela era uma dama de fortuna que comprava itens bonitos de comerciantes, joalheiros e leiloeiros em Londres”, disse a especialista.

Os especialistas também encontraram recibos e documentos da maioria das joias, o que confirmou sua origem única. A coleção da idosa será vendida este mês em um leilão local. “É uma descoberta surpreendente e talvez deveria ter estado em um cofre bancário ou em uma caixa de segurança”, disse Kidson-Trigg.